Admin
 marca fenata botao mail botao face  botao engrenagem  

1º Prêmio Técnico Agrícola - Durante o II Congresso Nacional de Técnicos Agrícolas

Receberam esse reconhecimento, através do PRÊMIO MÉRITO, em Foz do Iguaçu no Paraná, quando da realização do II Congresso Nacional os seguintes técnicos agrícolas, nos dias 19, 20 e21 de maio de 2005.
 
 

ANTÔNIO WALDEZ GÓES DA SILVA
PRÊMIO - MÉRITO


Técnico agrícola, filho de Otacílio Leão da Silva e Izaura Pereira Góes da Silva, é casado com Marilia Brito Xavier Góes. Essa união gerou os filhos Vanilto R. da Silva,Vânia R. da Silva, Luna Xavier Góes, João Pedro Xavier Góes e Marco Antônio Xavier Góes Concluiu o 1º Grau, na: Escola Estadual Castelo Branco em Macapá/AP. Formou-se técnico agrícola na Escola Agro Técnica Federal de Castanhal, no Pará. Em Estácio de Sá no Rio de janeiro, ingressou no curso de Direito. Ainda no Rio de Janeiro, concluiu cursos na Escola de Políticas Públicas e na Fundação Escola de Serviços Públicos.

Em 01 de Janeiro de 2003, tomou posse como Governador do Estado do Amapá. Em 2006, foi reeleito Governador do Estado, ainda no primeiro turno.

 

 
 

PAULO ZIULKOSKI
PRÊMIO - MÉRITO

Técnico agrícola, 59 anos, graduado pela Escola Técnica Agrícola de Viamão-RS, em 1967. Fez estágio na Inspetoria Veterinária de Guaíba-RS, integra o Conselho Político da FENATA.

É advogado e presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM) desde 1998. Foi prefeito eleito de Mariana Pimentel (RS) em duas oportunidades: de 1993 a 1996 e de 2001 à 2004.

 
 
 

JOSÉ ALBERTO FOGAÇA DE MEDEIROS
PRÊMIO - MÉRITO

Prefeito de Porto Alegre, 58 anos, ocupa também o cargo de vice-presidente Regional Sul da Frente Nacional de Prefeitos (FNP). Antes de tornar-se prefeito da capital gaúcha, Fogaça foi deputado estadual, deputado federal e senador pelo PMDB do Rio Grande do Sul, completando 24 anos de vida parlamentar.

 
 
 

MARIO LIMBERGER
PRÊMIO - MÉRITO

Natural de Arroio do Tigre, noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, nascido em 22 de julho de 1952, cedo entrou em contato com as atividades políticas, pois seu pai exerceu o mandato de Vereador, naquele município. Filho de agricultores, desde logo se interessou pelas atividades agrícolas, sendo graduado no curso de Técnico Agrícola pela Escola Agrotécnica Federal de Sertão.

Em 1981, casa-se com Miriam Eliane Limberger. Em 1982 vem o primogênito Marcio e dois anos mais tarde o segundo filho do casal, Marcelo Limberger.

Como líder dos técnicos agrícolas participou do movimento que culminou com a reativação da ATARGS, sendo eleito Presidente em 05 de fevereiro de 1975. No movimento sindical, participou da fundação do SINTARGS - Sindicato dos Técnicos Agrícolas do Estado do Rio Grande do Sul e da fundação da FENATA.

 
 
 

NELSON DIAS NETO
PRÊMIO - MÉRITO

Técnico Agrícola, Advogado e Pedagogo, natural de Tanabi, Estado de São Paulo, filho de Nelson Dias Junior e Neyde Ferreira, nasceu em 17 de maio de 1954.

Graduou-se no Colégio Técnico Agrícola Estadual de Vera Cruz Paulista-SP, em 1972.

 
 
 

 

CARLOS MAGNO RAMOS
PRÊMIO - MÉRITO

Natural de Coromandel, Minas Gerais, técnico agrícola, casado com Elizângela de Andrade, é filho de Ivonio Moura Ramos e Irene Moura Ramos, têm quatro filhos, sendo Bárbara, Bruno, Carlos Eduardo e Matheus.

Presidente da ATARON - Associação dos Técnicos Agrícola de Rondônia de 1982-1985, fato este que começou a despertar a liderança de Carlos Magno, instalou em Ouro Preto a primeira cerâmica da cidade. Como comerciante, atuou no ramo agropecuário e cerealista.

 
 
 

MOISES GIACOMELLI NUNES DA SILVA 
PRÊMIO - MÉRITO

Técnico agrícola e advogado formado em 1988, com curso de Mestrado em Processo Civil pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e especialista em Direito Tributário.

 
 
 

HUGO MATIAS BIEHL 
PRÊMIO - MÉRITO

Residente em Chapecó e Florianópolis, Santa Catarina,casado, 52 anos. Tendo concluído o ensino fundamental, optou por cursar o ensino técnico, formando-se Técnico em Agricultura. No terceiro grau graduou-se bacharel em Administração de Empresas

O Deputado Hugo Biehl, revelou-se um forte aliado do movimento nacional dos técnicos agrícolas, cerrando fileiras em todos os pleitos e reivindicações dos profissionais ou de suas Entidades. Jamais mediu esforços no atendimento a qualquer solicitação da FENATA, por menor ou por mais difícil que fosse.

Quando Presidente da ATASC, por sobradas vezes, demonstrou seu amor à profissão de técnico agrícola e a larga visão de coletividade, dedicando-se por inteiro as tarefas de defender e fazer valer os direitos dos profissionais.